quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Aparências iludem

[...]

S: Era tão gay.

B': Porque é que dizes isso?

S: Acredita, eu sei ver quando é que alguém é homossexual.

B': Ahahahah. *

S: O que foi?

B': Nada.

* [ Claro, mas não consegue perceber quando é alguém que está a 1 metro de distancia ]

[Parte principal do post]

O que eu quero referir é o facto de as pessoas falarem de um 'modelo', de uma imagem que as lésbicas têm de ter. E não são só heteros que eu já ouvi referir essa 'imagem de marca'. Outras lésbicas dizem que eu tenho de agir de certo modo para o ser.

Eu não entendo minimamente isso. Eu sou lésbica porque gosto de raparigas, não por me vestir de um certo modo, por agir de um certo modo, de parecer uma certa coisa, de fazer certas coisas.

Para quê tanta insistência em haver uma 'imagem-cliché' ? Como já me disseram uma vez, isso só serve para continuar a haver distinção, discriminação.

3 comentários:

Kate disse...

Concordo contigo. Mas há tipas e tipos que... epa, está na cara. Não sei, tipo, o gaydar faz "pipipipipipi" e *plim* tu sentes que o individuo é gay.
Mas continua a ser e a agir por ti mesma, não tens que ser mais uma cópia de Shane (por exemplo) como muitas que andam por aí. Sê tu mesma, porque ser lésbica é essencialmente isso, ser mulher e amar uma mulher.

Gayja disse...

Ora nem mais! ;)

sagitus disse...

não oiças gente parva,faz o que te vai no espírito, não te mudes por meras palavras...o verdadeiro segredo é seres somente TU todos os dias :) ama quem quiseres e não te rotules se forem mulheres
*