terça-feira, 31 de março de 2009

E o título da minha mais recente "Mulher Que Levaria Comigo Para Me Proteger' vai para:


Uma Thurman in Kill Bill





A serio, a mulher é um espectáculo, consegue mexer as pernas ao fim de 13/14 horas depois de ter estado 4 anos sem as mexer, consegue dar cabo de 88 homens e mulheres, e melhor!, consegue dar cabo da Lucy Liu. Ah! E até cheia de sangue ela consegue ficar sexy...!




(e aqueles olhos, já viram os olhos?)




P.S.- Mas melhor que ver a Uma Thurman, é ver a Uma Thurman contigo... : )

É hoje que vou parar ao outro lado de Portugal e nem sei como

Eu, que raramente ando de metro, daqui a mais 10 minutos, vou-me aventurar pelo submundo de Lisboa e ter que sair na x paragem (também se chama paragem como os autocarros certo?) virar para ali, depois para acolá, e entretanto já me perdi.

Por favor, se virem uma miúda por aí com ar de perdida, tenham piedade e ajudem-me. : )
(Boa sorte para mim)




P.S- É paragem ou é estação?

segunda-feira, 30 de março de 2009

Dua Khalil Aswad

Descobri aqui a história desta rapariga.
Uma rapariga de 17 anos pertencente à seita Yazid que começou a namorar com um rapaz muçulmano e, diz-se, não se tem a certeza, que poderá ter-se convertido ao Islão. Apenas por isto, os familiares e autoridades religiosas Yazid, seguidos de uma multidão, forçaram a rapariga a sair da casa onde se abrigara, arrastaram-na pela rua e apedrejaram-na e pontapearam-na durante meia hora até à morte, com calhaus e um bloco de cimento.
Tiveram a atenção, durante o acto, de lhe cobrir as pernas com roupa. Estes, que a agrediram até à morte, filmaram e tiraram fotografias com o telemóvel, que apareceram agora na Internet.
Fui ver o vídeo antes de saber do que se tratava. Fiquei horrorizada. Não sei se os autores deste crime, que foi por alguns denominado crime de honra, conseguem acordar de manhã e viver com isto na consciência, muito provavelmente até orgulhando-se disso.
Como é possível que aconteçam coisas destas e continuem a acontecer...

domingo, 29 de março de 2009

É sempre bom saber

Segundo a minha mãe, entre ter que ter um filho homossexual ou ter um filho doente, é preferível ter um filho homossexual.




Que homofobia nojenta.
Vá lá, não considera os gays doentes., mas nunca ouvi a minha mãe a dizer "Se a minha filha fosse lésbica (...)".

Até me vai saber bem dizer-lhe que sou lésbica e ver a cara dela...

sábado, 28 de março de 2009

Estou tão cansada que acho que vou ser capaz de ficar a dormir durante três dias e só acordar para ver a Lena Headey com aquele ar super sedutor As Crónicas de Sarah Connor amanhã à tarde.


( É nestas alturas que dou graças de ainda ser estudante e estar de férias )

Bom fim de semana.





P.S- E também acordar para ver Portugal com as luzes apagadas.

quinta-feira, 26 de março de 2009

É por isso que mais vale ficar calada

Em conversa ao almoço:

M: Agora és tu B', tu nunca dizes nada, diz lá de quem é que gostas!
B': Mas eu tenho de gostar de alguém?
A: Cada vez que se fala em amor a tua cara diz tudo!*
B': Eu não gosto de falar sobre isto, sou bastante reservada.
A: Diz lá, gostas de alguém?
B': Pronto... Sim... Estou completamente apaixonada...
M: Como é que ele se chama?!



Ah... Já me tinha esquecido.

Então era por isto que eu não conto que gosto de alguém à maior parte das pessoas, porque levo sempre a seguir com a pergunta 'Qual é o nome delE?'.


Dele? Ele? De rapaz? Pois.





*Odeio ter uma cara demasiado expressiva.

quarta-feira, 25 de março de 2009

"Mãe, pai, sentem-se. Tenho de vos contar uma coisa. Eu sei que vos pode custar mas independentemente de tudo eu gosto de vocês e sempre gostarei e espero que vocês me apoiem. Podem nunca ter desconfiado e isto poderá ser um choque, mas eu gosto de um rapaz, eu sou heterossexual. Vocês não tem culpa de nada, eu apenas sou assim, sou a mesma pessoa de há 10 minutos atrás, apenas agora vocês sabem que eu sou heterossexual. Vocês poderão dizer que eu ainda sou muito nova para saber isto, e que só o sou porque quero chamar à atenção mas eu tenho a certeza que sou heterossexual. Se vocês precisarem de espaço, se estiverem confusos eu entendo, eu própria já estive e muitas vezes ainda estou assim, mas eu hei de precisar do vosso apoio, preciso de saber que vocês vai estar aí para me apoiar quando eu quiser estar com o meu namorado a passear na rua e as pessoas olharem-me de lado. Preciso que vocês estejam aí para eu poder falar com vocês, até para saber que vocês gostam de mim. Eu sou heterossexual, e vocês são a minha família, são os meus pais, e só espero que me continuem a amar como sempre o fizeram."




Já ouviram isto? Uma rapariga ou um rapaz ter de se assumir aos pais como heterossexual e não saber o que esperar da reacção deles?
Eu não. E se os heterossexuais não precisam de se assumir, apenas o são, porque raio é que eu o tenho de fazer? Se são meus pais, me conhecem e gostam de mim, basta chegar a apresentar a minha namorada (hipoteticamente).


Eu sinto necessidade de contar às pessoas à minha volta que sou lésbica, não sei bem porque, mas sinto, embora não o faça. Quero parar de no meu dia a dia ter de mentir constantemente sobre esta parte da minha vida, ter de fingir que sou diferente daquilo que realmente sou, preciso de me assumir para me sentir verdadeira comigo mesma.

Mas isso não acontece quando se trata dos meus pais.
Dizem-me imensas vezes que me tenho de assumir aos meus pais, que é o principal. Eu não entende, eu não sinto nenhuma vontade nem necessidade em contar aos meus pais que sou lésbica, não preciso da aprovação deles, não preciso disso para me sentir feliz.

Mas, o único motivo que me leva a não me assumir como lésbica, é precisamente não querer que os meus pais saibam, por isso vou continuar a fingir que acho aquele rapaz giro e a comentar os atributos daquele grupo de rapazes.

segunda-feira, 23 de março de 2009

E não contratar um detective privado já é uma sorte!

B': Porque é que tens a mão riscada?
H: Ah, não é nada.
B': Não é nada? Quem é que te riscou?
H: Foi uma pessoa.
B': Uma pessoa!? Quem? :O E também estás com o pescoço e a barriga riscada! Quem foi?
H: Foi uma colega.
B': Uma colega? Diz-me o nome. É tua namorada? Que idade tem? É da tua turma? É aquela que se mete com todos? É que se for tenho de ir falar com ela!
H: Ai que chata!


Chata? Chata?! Eu?!

Eu não sou chata, eu apenas tenho de cumprir os meus deveres de irmã mais velha e saber tudo sobre a vida do meu irmão ;P






(Se formos a ver bem, isto é tudo um ciclo, os meus pais controlam a minha vida impedindo-me de ter sequer uma vida, por isso eu tenho de me contentar por saber a vida do meu irmão mais novo!)

sábado, 21 de março de 2009

Pós-Jogo

Eu nunca irei dizer isto pessoalmente e se alguém disser que eu disse eu desminto mas,

O melhor clube do mundo, hoje, nem mereceu ganhar.
Estou solidária para com o Sporting.


(mas ganhámos :D !)

Vamos lá salvar o nosso planeta!






A 'Hora do Planeta' tornou-se uma das maiores iniciativas mundiais de luta contra as alterações climáticas.
Consiste em apagar as luzes durante 60 minutos de forma a contribuir para salvar o planeta
Acho que sim, medidas destas são precisas, é o nosso planeta, cabe a nós cuidarmos dele, não é?

No dia 28 de Março, às 20h30 apagem as luzes da vossa casa, aproveitem e para além de estarem a salvar o planeta, façam um belo jantar à luz das velas ;)






(Ver Maior)

quinta-feira, 19 de março de 2009

O meu pai foi, é, e digo que sempre será, o meu herói : )

Tenho demasiado tempo livre e depois dá nisto


Como eu adoro sair mais cedo das aulas, ir para a esplanada mais próxima apanhar sol, comer o meu sunday caramelo e ficar a pensar na minha vida (Oh sim, porque eu tenho imensos problemas, uma vida complicadíssima...!)


Hoje estava a pensar na minha vida amorosa (lol, como se fosse só hoje) e depois de muito analisar esta parte da minha vida desde que nasci, apercebi-me que sou "A Outra".
Eu passo a explicar,

Quando eu andava na primária, havia um rapaz que era muito engraçado, tinha os cabelos encaracolados e os olhos verdes, e era meu amigo. Ele tinha namorada, que também era minha amiga. Nós os dois conversávamos imenso, pois éramos da mesma turma e eu como nessa altura era Maria-rapaz e estava sempre com os rapazes estávamos muitas vezes juntos.
Um dia o rapaz mandou-me uma carta de amor a dizer que gostava muito de mim e para eu por uma cruz no sim se queria ser namorada dele (estranhamente não havia lá nenhum quadradinho para o não). Eu disse-lhe que não, porque ele namorava com a minha amiga, e fiquei mesmo preocupada com isso e pedi-lhe para ele não contar a ninguém que gostava de mim.
Ele não ligou e acabou com a namorada, que ficou chateada comigo, mas eu não aceitei namorar com ele. A mãe dele até foi falar com a minha a perguntar porque é que eu não andava com o filho dela.

Isto tudo para dizer que hoje me apercebi que tenho um dom qualquer para fazer com que pessoas comprometidas gostem de mim, ou eu gostar de pessoas que sejam comprometidas. Desde aquele episódio e que tinha uns 8/9 anos, passando por outros semelhantes, até mais recentemente 2 episódios, estes já com raparigas e de que eu tenho mais noção. Isto seria óptimo, de certeza que há imensas pessoas que gostavam de ter este dom, mas eu preocupando-me mais com os sentimentos dos outros do que com os meus, é uma treta. É que eu não faço de propósito, aliás, não faço nada por isso.

Portanto já sabem, se quiserem acabar com as vossas namoradas, e até namorados porque tenho mesmo um dom para isto, apresentem-mas.










(desabafo)
Estou farta de ser "A Outra", quero ser "A Tal"...

quarta-feira, 18 de março de 2009

Então não é que o meu gato, ao fim de 17 anos de vida (dele... sim, já é velhinho...) só por eu me ter distraído dois minutos, me rouba o almoço?! E ainda por cima bife! E logo o bife maior!

Por causa disso tive de, em vez de uma, comer duas fatias do bolo de chocolate da minha avó... Mas foi só por isso, porque me tinha de alimentar, não por o bolo ser incrivelmente bom... /baba

terça-feira, 17 de março de 2009

Oh boa, os meus pais agora descobriram as tecnologias do hi5, estou tramada.

E "casa-te comigo" ainda não dizem?



Hoje, no meio do nada, vira-se uma rapariga para mim e diz-me "Amo-te muito".

Normalmente quando me dizem isto, e não são assim tão poucas vezes quanto isso, eu ou começo a rir na cara das pessoas (é a que eu menos faço pois mantenho sempre um certo respeito) ou desprezo completamente e viro a cara. Hoje desprezei.
Essa rapariga em questão, conheço-a há 5/6 meses, conversamos 5 dias por semana, e as nossas conversas passam por 'Olá, tudo bem?', e por vezes eu pergunto se ela precisa de falar quando está menos bem. É daquelas colegas como tantas outras, que pensa que somos muito amigas (as pessoas tendem a confundir a minha simpatia e preocupação com amizade).
Ela é das pessoas que eu considero que tem atitudes, princípios e opiniões menos próprias/ ignorantes (mas cada uma com as suas, as minhas poderão também não ser as mais correctas), enfim, ela disse "amo-te" mesmo por dizer.

As pessoas, e falo pelo menos dos 'adolescentes', dizem a torto e a direito amo-te, a toda a gente, só porque fica bem ou simplesmente porque não tem nada para dizer.

Talvez por sempre ter ouvido a palavra Amo-te de diversas pessoas, tenho muitas dificuldades em acreditar nisso, não acredito quando dizem que gostam de mim e menosprezo esses sentimentos que dizem ter por mim.

Para mim, a palavra amo-te tem um valor especial, tem que ser, mais que uma palavra, manifestada por acções, demonstrada, tem de ser verdadeira, tem de ser todos os dias.
Acho que nunca disse "Amo-te" a ninguém, também porque nunca senti isso por ninguém. O mais próximo que tive foiestar apaixonada, e disse-o à pessoa em questão.





(também há aquelas pessoas que em vez de passarem a vida a dizer amo-te/"gosto de ti" sem o sentirem, nunca dizem por mais que o sintam, ...)

sábado, 14 de março de 2009

Coisas de adolescente ou então estou mesmo farta

Quero ter 18 anos.




Não, não. Pensando melhor, o que eu quero é ter uma vida. É pedir muito?

sexta-feira, 13 de março de 2009

Objectos da sorte

Sempre fui muito supersticiosa.


Quando era pequenina e ia ao parque passava imenso tempo deitada na relva à procura de um trevo de quatro folhas. ( poucas ou nenhuma vez encontrei...)
Actualmente tenho uma pulseira (não é bem uma pulseira, era um fio que eu transformei em pulseira) no braço esquerdo, que era para me dar sorte no desporto. (devo dizer que ultimamente não tem tido uso, mas há-de voltar a ter)
Tenho também um colar que nunca o tiro, que é como uma "promessa" e para que cada vez que olhe para lá me lembrar daquilo que prometi.

E tenho muitos outros, que me vão dando sorte no dia-a-dia.


Mas hoje venho falar da minha caneta.
A minha fantástica caneta de tinta azul, que ao longo destes dois últimos anos escolares nunca me deixou ter uma negativa. Era com ela que escrevia os apontamentos, era com ela que fazia todos os testes, e se me esquecia já sabia que ia ter uma nota pior. A minha linda caneta, por fora amarela, que já estava meio partida mas sempre me ajudou.
E pronto, hoje mal acabei o teste de Física e Química (para o qual não tinha estudado nada, mas também não era preciso pois tinha a caneta) a minha caneta acabou. Foi o fim dela.

E com o fim dela, vai ser também o meu fim. Vou ter de começar a estudar à seria.

[Nada de gozar, a caneta era mesmo especial!]

Marvel girl

Fui mordida por uma aranha.

Acham que me vou transformar numa Spiderwomam?


E já agora ter direito à Kirsten Dunst?? Vá lá... Ela é tão gira....!!

quinta-feira, 12 de março de 2009

Epa, desde que seja gira e querida...

Estava eu muito bem a criar finalmente um perfil no leswork, e ao fim de quase meia hora de tentativas (devido à net estar sempre a ir abaixo) e aquilo não me aceitar as imagens (deve ser por causa de tanta beleza :P ) lá consegui.


Mas deparei-me com a pergunta,



"O meu tipo de mulher,"

Ora mas que raio, eu sei lá qual é 'O meu tipo de mulher'! Sabia que quando era mais nova (pronto, ainda mais do que sou agora) dizia que o meu tipo de rapaz era o loiro de olhos azuis e musculado (porque era o que diziam todas as raparigas), agora 'O meu tipo de mulher', não faço ideia!

Em relação ao cabelo, acho que prefiro morenas a loiras (mas não vamos referir aa Katherine Heigl, a Sharon Stone ou a Cameron Diaz se não ainda mudo de opinião...).
Em relação aos olhos, gosto quando têm um olhar profundo, não me interessa se têm os olhos de todas as cores se não os sabem usar.
Ah...! Os lábios... Há mulheres que tem os lábios tão sensuais... (tipo a Angelina Jolie, estão a ver?)
Em relação ao corpo propriamente dito, pois... Prefiro não dar aqui os pormenores... (Acho que vou ter de referir a Angelina Jolie outra vez para dar o exemplo).


Não sei, sem querer parecer muito lamechas, se for para ter "algo sério" ligo muito mais à personalidade da rapariga em questão.



(Perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, perfeita, ....)




P.S.- não sei porque pus "algo sério" entre aspas, porque eu aparentemente só sei mesmo ter algo sério.
P.S.2- Ah! E se a rapariga for lésbica/bi, também era bom ...

Nota:

Não deixar tudo para a ultima da hora porque por mais que eu diga que trabalho melhor sobre pressão, não sou omnipotente (pelo menos para trabalhar).



[Ai que eu tenho tanto para fazer e tão pouca vontade para isso...]

quarta-feira, 11 de março de 2009

Até pode ser triste, mas coisas destas deixam-me com uma certa felicidade

B': Quandos dias tem uma semana?
Pai: Que raio de pergunta, são 7!
B': Quantos são os pecados?
Pai: 7...
B': Com quantos levou ontem o Sporting??
Pai: ...

terça-feira, 10 de março de 2009

O mail

E pronto, ao fim de algum tempo, lá resolvi criar um e-mail aqui para o blog.

Quem quiser adicionar, é só ver aqui ao lado ; )

Figuras tristes ou então uma mania muito estranha

Mais alguém tem a mania de fazer da escova um microfone, ou tenho de me internar no Júlio de Matos?

P.S- E neste caso, começar a cantar musicas do Grease.

segunda-feira, 9 de março de 2009

As conclusões a que eu chego

M: B', podes trocar de T-shirt comigo para a aula?
B': Sim claro.
[...]
M: Obrigado por me estares a deixar usar a tua t-shirt.
B': De nada, aliás, a t-shirt até é larga, ...
M: É larga? Estás-me a chamar gorda?
B': Não, não! Não era isso que eu queria dizer, eu...
M: Achas-me gorda?
B': Percebeste mal! ...
M (para outras pessoas): A B' acha que eu estou gorda!!!
B': Mas...


Definitivamente: Não tenho jeito (nenhum!) para raparigas.

Cheguei à conclusão que

Não dá para estudar com a Internet ligada.

É que é do género,
"B', só vais mesmo ver os novos post's de alguns blogues e depois vais logo estudar, tens aquele trabalho para entregar hoje e... Ahaha, que post tão engraçado, vamos lá ver de onde é que ele veio... Olha que giro, há aqui um vídeo para ver, vamos lá -lo... [passado 20 minutos] O quê?! Passou tanto tempo? Okay, B', tens de ir estudar... Mas parece que alguém acabou de fazer um post, vá é só mais este [...] "


Vá... E agora como tenho mesmo de ir fazer uns trabalhos, por favor não façam nenhum post interessante...

domingo, 8 de março de 2009

Dia da Mulher



Embora este dia tenha um significado histórico, o Dia da Mulher é todos os dias;

Porque a Mulher é o melhor que existe no mundo!

E com muito orgulho digo que gosto da melhor criação do Universo: A Mulher. ; )

Eu até gosto muito de arte e assim


Mas de que serve ter imenso trabalho com estas esculturas se no final não as podemos comer?!





Mesmo assim ainda hei-de ir ao Festival do Chocolate em Óbidos, ouvi dizer que lá têm uma fonte de chocolate, tenho de confirmar isso...

sexta-feira, 6 de março de 2009

Coisas que eu não sabia e mais valia não saber de tão estupidas que são

" Assim, para que a identidade social de uma pessoa transexual seja reconhecida pelo Estado, é exigido que a pessoa elimine a sua capacidade de se reproduzir do ponto de vista biológico, o que é algo de particularmente cruel e atentatório da dignidade humana, invadindo com violência o corpo de um(a) cidadã(o). "



Sim, é claro que tem de existir esta regra! Se não, iriam haver casais do mesmo sexo com filhos biológicos, e isso é uma coisa 'perigosa' para uma sociedade que é heterossexista e homofóbica.




Fonte: 'As famílias que somos'

quinta-feira, 5 de março de 2009

Em relação ao post anterior

Uma das situações:

J: Eu não concordo que pessoas do mesmo sexo adoptem crianças. Pois imaginemos a seguinte situação, uma criança está na escola e perguntam-lhe o nome do pai, ao que ele responde Pedro, e depois perguntam-lhe o nome da mãe, ao que ele responde Francisco!
[Gargalhada geral incluindo as pessoas do meu grupo que deviam estar a defender os homossexuais]
B': Sinceramente não achei piada nenhuma, acho que isso foi de uma total estupidez e só me estás a dar razão para o facto de eu dizer que ainda há discriminação e ....
Professora, interrompendo completamente o que eu estava a dizer de uma forma bastante mal-educada: Outra pessoa que queira falar, sim tu aí.






@&£# da prof. que lhe estou com uma raiva...
Nota: não chatear a professora 5 minutos antes da apresentação de um trabalho oral, porque ela se quiser lixa-nos à grande e nós não podemos dizer nada.


[Mas isto agora é uma questão de orgulho, vou chatear tanto a prof. que ela vai ficar completamente farta de mim]

quarta-feira, 4 de março de 2009

Musicas logo pela manhã

Já acordaram com uma música na cabeça e não a pararam de cantar até a irem ouvir?



Hoje foi esta.

terça-feira, 3 de março de 2009

Querida mãe e querido pai, e restantes familiares e amigos,

Eu sei que estou sempre a dizer que não quero que me ofereçam presentes no meu dia de anos, que o mais importante é a vossa companhia e não quero que gastem dinheiro e etc, mas já que vocês insistem tanto aqui vai a minha pequena lista de prendas, ainda vai a tempo:





  1. Em primeiro lugar, bem que podiam contratar a Kylie Minogue para ela me fazer um espectáculo privado destes...




  2. E que tal comprarem-me um mini cooper, hã? Mas em amarelo. E já agora com o meu nome gravado na porta :P Se não for o mini cooper, eu tenho um gosto especial pelos carros classicos, aquelas antigos lindos de morrer....






  3. Uma viagem á volta do mundo com tudo pago, ou então vá, eu não quero abusar, basta à Europa, passando por todo o litoral para por em pratica o meu 'surf da banheira'.




  4. E agora revelando o meu lado mais materialista (sim porque o do carro não é muito...)
  5. e

Vá lá, que eu sou uma óptima pessoa e mereço isto tudo ;P

(mas pensem mesmo na opção numero 1)

segunda-feira, 2 de março de 2009

Harry Potter e as suas curiosidades

B': Está aqui a dizer que o Dumbledore é gay.
Z: Não é nada!! Ele é mágico!
B': Se a Rowling diz que ele é gay, é lógico que é gay.
T: Mas ele é velho! Ele sabe lá o que isso é!
B': Claro, foram vocês que criaram as personagens e tudo.
Z: Mas ele nunca teve nenhum namorado!



Conclusão (segundo as pessoas com quem conversava):
1) Até podem existir feiticeiros, mas gays, nunca!
2) A homossexualidade é uma coisa recente, os 'velhos' não podem ser.
3) Visto eu não ter nenhuma namorada, sou hetero! (Até me dá uma coisa na barriga só de escrever isto)



[Agora que penso nisso, o Dumbledore sempre teve ali qualquer coisa que me fazia desconfiar...]

Ah e tal, vamos jogar, parece-me uma boa ideia


Nunca mais, mas nunca mais na minha vida, quando for sair com uma rapariga, hei-de ir 'aprender a jogar snooker'.

É que, a não ser que o objectivo do jogo seja por a bola branca no buraco (duas vezes...) e quase a mandar para fora da mesa, eu sou... bastante má... naquilo.
É incrivelmente vergonhoso, acho que é mesmo a pior coisa que eu faço. Mesmo. (quem me dera ter tido um lugar para me esconder naquele momento...)













Next: Preferes o dinheiro ou uma próxima saída comigo? ; )

domingo, 1 de março de 2009

Faz hoje um ano que estou sem fazer desporto. E pelos visto ainda se vai prolongar por mais tempo.

Como é bom por-me a ouvir as conversas dos meus pais e ficar em 'Estado de Choque #3'

"Pai: Fui busca-la [a mim] e ela estava agarrada a um rapaz! (Invenções do meu pai obviamente)
Mãe: Era giro ao menos?
Pai: Não sei, nem vi!
Mãe: É. [Pausa] O mais provável era a teres encontrado agarrada a uma rapariga, isso é que já não me admirava nada. "


Oficialmente: A minha mãe sabe, ou tem fortes desconfianças, que eu gosto de raparigas.
Decisão: A próxima vez que a minha mãe começar com estas indirectas, ai de a enfrentar.*

*Isto se não me acobardar, que é bem provável...



P.S- Porque raio é que eu fico a sentir-me culpada por a minha mãe ter razão em achar que eu gosto de raparigas?!