sexta-feira, 12 de agosto de 2011

A propósito de Londres e de violência gratuita





“Jornalista: Quando se deita para dormir não sente qualquer tipo de remorsos pelo que anda a fazer?

Jovem: À noite apenas fico a olhar para o plasma que agora tenho no meu quarto.”


6 comentários:

TimTim disse...

--' parece que é estúpida

Nikkita disse...

...falta de neurónios, carácter, pura estupidez ou...tudo junto...? Bah.

adistancethere disse...

Como diria o meu querido avô "Eu dava-lhe o arroz......"

Inês Santos disse...

Os jornalistas deviam era entrevistar os verdadeiros culpados disto. os governos neo-liberais que provocaram miséria e fome para a maioria da população enquanto eles andam a encher a pança às nossas custas.

Sou completamente contra qualquer tipo de violência e preferia que descarregassem a raiva em coisas mais produtivas e que não descredibilizasse o povo, mas em situações de crise este tipo de ocorrências são bastante comuns, infelizmente, mas não é por acaso.

B' disse...

Entendo que as más condições que o povo passa possa levar à frustração e raiva que leva, como em muitos casos, à violência.

Mas é uma violência do momento, não uma violência pensada e organizada que, tal como dizes, leva a que se descredibilize este mesmo povo.

Porque todos sabem que não é assim que se vai fazer justiça, não é assim que vão conseguir derrotar esses governos que enchem a pança às custas do povo.

Inês Santos disse...

As pessoas reagem como podem e como lhes parece o possível de ser feito. Nem sempre é a melhor maneira, e por vezes, a cabeça quente demora mais que 10 minutos, dura dias.
Mais uma vez não posso apoiar o que se anda a passar mas também as coisas não podem ser analisadas preto no branco. É verdade, o cinzento existe!