terça-feira, 6 de abril de 2010

O amor é fodido. Se por vezes nos faz ficar com borboletas no estômago, o coração aos saltos de tanta felicidade, e todas as músicas nos fazem lembrar uma única pessoa, depois dá-nos uma facada na barriga e deixa-nos ali no chão a sangrar. O nosso mundo cai todo a baixo e não vemos nada nem ninguém a quem nos possamos agarrar. Já me dizia a minha mãe, um desgosto de amor é das piores sensações do mundo. E se for o primeiro amor, então ainda pior. Dá cabo de uma pessoa. Corrói-nos o interior e dá-nos vontade de gritar, de chorar, de não viver para esta dor acabar. O mundo parece negro, sem cor, sem vida, sem motivos que nos façam acordar novamente. O amor é uma merda. Esse traidor, damos-lhe um sorriso e tira-nos a alma. E é sempre a mesma mágoa, o mesmo tédio, /A mesma angústia funda, sem remédio, /Andando atrás de mim, sem me largar! Certos poetas começam a fazer sentido. Só queríamos alguém, só queríamos Aquela pessoa! Faríamos tudo, daríamos o mundo todo por um sorriso dela!, uma palavra. Uma pessoa, única, que até nos beijou, até nos correspondeu, deixou-nos enamorar dela acreditando num futuro. Deu-nos a alegria de viver! e depois força para morrer. Cabrão do amor. E dos pássaros aos pares por aí, e dos casais de namorados ao pôr do sol, e de tudo o que nos faça lembrar o nosso tormento.

Segue em frente, é o que nos dizem. Seguir em frente para onde? Para o quê? Cegos já estivemos, não queremos andar mais aos encontrões. Mas mesmo assim, temos de seguir em frente, é a única coisa a fazer. Seguir em frente sem olhar para trás. Necessitamos de subir o primeiro degrau, com todas as forças que temos. O que vem a seguir, logo se vê. Pior não pode ser, certo? Não vamos esquecer aquele beijo por baixo das arcadas ao pé do rio, mas não podemos deixar que essa imagem controle a nossa vida. Há tanto para viver, para descobrir. Seguir em frente. E, muito provavelmente, vamos ser felizes. Basta acreditar nisso.

Força aí amigo.

4 comentários:

Inês Santos disse...

desgostos de amor?
oh, já passei por tantos...
e é verdade mesmo, segue-se em frente.
e a verdade é que essa dor só passa totalmente quando te apaixonas de novos. porque, enquanto isso não acontecer, vais sempre ter saudades. às vezes nem é da pessoa, mas do momento em si, da sensação. e associamos uma pessoa a essa sensação.
mas tudo passa, umas vezes mais depressa, outras mais devagar, mas passa. :)

Leonor disse...

Concordo plenamente com o que foi dito acima. Muitas das vezes nem sequer seguimos em frente porque não queremos sequer imaginar que outro alguém nos consiga fazer sentir tão bem como a pessoa anterior. Nunca conseguimos esquecer verdadeiramente, apenas deixamos de sofrer com aquilo que perdemos.

PS: 3 palavrões!? estou chocada :P

B' disse...

Porque é que toda a gente fica chocada quando eu digo asneiras??
Agora até me estou a sentir mal por as ter dito...

Ana disse...

tbm axei forte os palavroes!! x|