sábado, 3 de abril de 2010

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

Se ao início a ideia de nunca me "assumir" fazia algum sentido - obrigada a quem me fez tirar essa ideia da cabeça, muito obrigada - agora começa a ser cada vez mais difícil não gritar que namoro com uma rapariga.

Começo a sentir-me bastante mal com o assunto, sinto-me frustrada, só me apetece dizer, aos meus pais, que é o que me anda a stressar, tudo.

Não, não vou trazer o um namorado cá a casa. Eu sei que as filhas dos vossos amigos já levam, mas eu não sou elas, azar.
Não, não me vou casar pela Igreja. Não tenho culpa que esse deus ache que eu mereço ir para o inferno.
Não tudo. Não vou namorar com um rapaz só para vos fazer feliz.



Sinto-me a afundar...

4 comentários:

adistancethere disse...

I'm here to hear you scream :)
Força !

Catarina disse...

Não sintas. e acredita, casar pela Igreja é proibido mas NÃO É por Deus, é pelo Homem.
Podes ter tudo a perder, ao contares, mas lembra-te sempre que não irás perder a dignidade e que,mesmo que todos se sintam prejudicados, é a tua escolha(mesmo sem teres escolhido nada!) e tens direito a vivê-la.
Força nisso !*

Ana disse...

Coragem ;)

Papoila e Orquídea disse...

Sinto o mesmo. Há dias muito difíceis em que o silêncio dói demasiado. Chegará o dia em que falaremos e sairá um peso gigante de cima de nós. Quando chegar a altura. Força*