segunda-feira, 6 de julho de 2009

Expliquem-me como se eu fosse muito burra



Porque é que, sendo homossexual, não posso simplesmente chegar a casa e apresentar a minha namorada aos meus pais?



Isto é, se eu fosse heterossexual não tinha passado por uma fase de negação, uma fase de achar que era anormal, uma fase de me assumir e ver caras chocadas, caras de gozo, caras de desilusão.
Apenas chegava a casa e apresentava o meu suposto namorado aos meus pais. Não tinha de dizer: "Mãe, pai, sou heterossexual. E já agora, tenho um namorado."


Não sei se me faço entender, não tenho problemas nenhuns em ser lésbica, até me fez crescer, este "processo" de me assumir a mim mesma como pessoa.
Mas o que me irrita é que nenhum heterossexual passa por isso, porque vivemos numa sociedade heterossexual, em que todos que não sejam heterossexuais são vistos como diferentes, esquisitos, anormais, criminosos, doentes, aberrações, o que for.
Nenhum heterossexual sente a necessidade de esconder a sua orientação sexual. E porque é que haveria de sentir? Ser heterossexual é algo que não se escolhe, é algo que não torna alguém melhor ou pior pessoa. Assim como ser homossexual. Então porque é que eu sinto essa necessidade todos os dias?


E porquê? Alguém me consegue explicar porque é que eu tenho de aceitar viver nesta sociedade e ficar calada?
Que eu tenho de aceitar algo que sei que está errado, apenas porque é assim que as coisas são há muito tempo?


Ninguém devia de aceitar ser tratado como cidadão de segunda.

3 comentários:

Dantins disse...

A única resposta para a tua pergunta é que vivemos num mundo com demasiados preconceitos.

Cat disse...

espero que não fiques ofendida com o que vou dizer, mas a verdade é que não se trata de uma questão da sociedade ser 'heterossexual', mas a orientação biológica, digamos assim, é a heterossexualidade. O acasalamento de um homem com uma mulher permite a continuidade da espécie, é simplesmente assim biologicamente, se todos fossemos homossexuais estariamos condenados a desaparecer a não ser que desencadeássemos um mecanismo de reprodução assexuada rapidamente, o que é difícil num ser vivo tão complexo e evolucionado. Assim sendo, terás sempre que dizer, 'epah eu sou homossexual, não sou igual á maioria'. Mas a sensação que eu tenho é que também estás a começar a desenvolver uma repulsa á heterossexualidade, cada um tem o direito de se assumir como é, se não queres que te chateiem por seres homossexual também não deves 'cair' em cima das pessoas que são hetero e assumem, por ser o mais banal, que és heterossexual. Agora o que pode e deve mudar é a mentalidade das pessoas, isso deve ser aceite tão naturalmente como dizer tenho cabelo castanho, num país de pessoas essencialmente de cabelo loiro.
Dou-te o meu exemplo, sou esquerdina, enquanto a maioria das pessoas são dextras (não vou aqui discutir se a proporção face a homo/heterossexualidade é igual) mas de vez em quando eu tenho que dizer que sou esquerdina e que por isso as coisas têm que ser ligeiramente diferentes, por ex quando fui tirar o cartão de cidadão não conseguia assinar porque a caneta estava presa do lado direito e só permitia escrever a quem escrevesse com a mão direita, e a Sra. disse-me 'pois é que a maioria das pessoas é dextra'. Ora podia ter ficado toda indignada e berrado que era uma discriminação, mas a verdade é que sim, eu relativamente aos dextros sou diferente, embora isso não me faça diferença nenhuma. Se não te faz diferença seres lésbica não te deves preocupar com a discriminação das pessoas. É terrivelmente errado, mas não vale a pena chateares-te demasiado com o assunto.

Lack Of Imagination disse...

« Porque é que, sendo homossexual, não posso simplesmente chegar a casa e apresentar a minha namorada aos meus pais? »

Isso é uma questão super interessante! Mas acho que depende, também, da maneira como os teus pais (neste caso) te aceitam! Pelo que entendi, não devem "achar muita piada", certo? Nem os meus. Mas que posso eu fazer? Entre dar-lhes outra possível "desilusão" e engolir, prefiro engolir. Mas se me visse numa situação em que teria de lhes contar, não teria problema nenhum nisso!
Só me custa, porque lhes quero contar, mas sei que vão ficar desiludidos ou algo do género..

Obrigada pela tua visita :)