quarta-feira, 20 de maio de 2009

[Comentário a um post]

Vi este post, comecei a ler os comentários, depois quando dei por mim já estava a escrever um comentário relativamente grande. Decidi colocar o comentário aqui.

A pergunta inicial era: Será que está na moda ser lésbica?



"É uma moda.
E ao mesmo tempo não é.
Conheço raparigas que espalham aos sete ventos que são bissexuais (normalmente não dizem que são lésbicas, isso já seria demasiado concreto e esquisito para elas, e depois os rapazes já nem iriam tentar nada com elas) porque ao dizerem isso vão ser faladas, e as pessoas adoram ser faladas e conhecidas, e a orientação sexual é uma forma de isso acontecer, porque apesar das mentes de algumas pessoas que começam a abrir, conhecer alguém que se assuma como bi/ lésbica é algo de outro mundo (porque apesar de tudo é preciso coragem para isso). E muitas dessas raparigas que andam agora para ai aos beijos com todas as raparigas que lhes apareçam à frente, muito provavelmente é só mesmo uma fase, e no futuro terão marido e filhos.

Esta 'moda', não me parece que ajude os homossexuais a assumirem-se. Pelo menos a mim não. Quando contei às algumas das pessoas que melhor me conheciam e sabem como eu sou, mesmo assim disseram que eu poderia era estar a passar por uma fase, que se calhar não estava a ver as coisas bem. Isto tudo porque conhecem outras pessoas que também diziam ser lésbicas mas passado uns tempos voltavam, como por magia, a ser heterossexuais.
E isso é mau. De que é que me serve assumir se não vou ser levada a sério, para me dizerem que é só uma fase? Que é algo passageiro? Quando eu é que passei bastante mal por achar que era anormal por ser assim?
Eu sei o que sou. Mais ninguém sabe isso por mim.

Li para aqui que o que acontece por vezes é a sexualidade homossexual, mas isso não implica necessariamente amor homossexual. Concordo. O que não falta para aí são raparigas a terem relações sexuais com amigas, ou raparigas que conhecem e sabem que são lésbicas, apenas para experimentarem e até porque é fixe para uma rapariga ter outra miúda atrás dela (o que não falta são histórias de miúdas que se apaixonam por amigas e essas amigas, que são heterossexuais, até fazem por isso, como se fosse giro brincar com os sentimentos das outras pessoas). Não digo que seja necessariamente mau, acho que é normal as pessoas quererem experimentar coisas diferentes na sua sexualidade, seja qual for, até porque se eu fizesse aquilo que é tido como normal daqui a uns anos iria estar casada com um homem e com filhos (não sei se estarei, mas isso não se deverá a um possível amor que tenha por um homem ou por mim, mas sim à minha família). Mas é isso que acontece em muitos dos casos. Como disseram aqui em cima: é mesmo uma questão de experimentação sexual, nada mais.

Li também aqui nos comentários, que a homossexualidade masculina era melhor aceite que a feminina. Acho que não é isso que acontece, mas antes que se um homem disser que é homossexual, maior parte das pessoas vão acreditar, vão levar a sério. O mesmo não acontece com as mulheres que se assumem como lésbicas. Diria antes que a homossexualidade masculina é tida como mais real do que a homossexualidade feminina, é levada mais a sério.

Claro que agora também há mais coragem, informação e abertura para os adolescentes que são homossexuais se assumirem, comparativamente com há uns anos atrás em que a homossexualidade praticamente nem era falada. Isso deve-se em grande parte pelas cada vez mais personagens homossexuais nas séries e em filmes, celebridades que se assumem, pessoas que defendem os direitos lgbt, etc. E haverem mais adolescentes homossexuais agora não quer dizer obrigatoriamente que seja uma moda, apenas agora esses mesmos adolescentes podem assumir-se.

Bem, acabaria com umas das frases que vi pelos comentários: O importante é as pessoas sentirem-se bem com a sua sexualidade, seja ela qual for."

10 comentários:

Leonor disse...

Concordo com tudo o que disseste.

Demorei 30 minutos a ler o raio do post!

1234 disse...

Boa, haja alguma coisa que estou na moda xD

nanni disse...

Wow grande post mas gostei do que disseste e concordo com maior parte XD!

Não percebo pq e q a sociedade aceita mais facilmente um homem q se assuma como gay q uma rapariga q e conotada como confusa apenas...

Ana disse...

bom post! tbm ja tinha comentado no otro e dito o ke axava ;)

Dantins disse...

Muito obrigada pelo teu contributo!

É curioso como dos vários comentários que o post teve, o teu é aquele que está totalmente de acordo com a minha opinião.
Não tenho mais nada a acrescentar às tuas palavras.

Moda ou não, o importante é que sejamos felizes com a nossa sexualidade :)

B' disse...

Leonor, e eu 30 minutos para o fazer!

1234, é como eu, também só estou na moda nisto ;P

nanni, eu também não percebo e acho uma estupidez, mas a verdade é que isso acontece, a sexualidade feminina há uns séculos atrás era tida como praticamente inexistente, talvez venha daí..

Ana, gostei daquela frase no comentário "uma curiosidade pelo desconhecido", concordo plenamente. :)

Dantins, de nada, eu era para comentar lá no post, mas já estava a ficar grande demais.
Ainda bem que concorda. :)

E é mesmo isso que no fim de tudo conta, sermos felizes! :)

Ines disse...

Não acho que a sexualidade masculina seja mais aceite. Na minha escola, onde existem várias lesbicas/bis e alguns gays/bis, tenho um amigo meu bissexual totalmente assumido que volta não volta leva com bocas do género "panasca" enquanto que as raparigas raramente são alvo dessas parvoices. E um rapaz, que é provavelmente o mais parvo da escola, está continuamente a gozar com esse meu amigo mas a melhor amiga dele é lesbica e ele leva a orientação sexual dela com naturalidade.

B' disse...

Inês, eu não disse que aceitam melhor a homossexualidade masculina do que a feminina, até disse que achava o contrário.
O que eu disse mais precisamente foi que, aceitem ou não, concordem ou não, quando um homem se assume como homossexual é levado a serio, por consequinte é mais gozado. Não digo que seja correcto, ou que concorde, porque não concordo absolutamente nada com isto, mas é assim que muitas pessoas pensam e agem, apenas estou a fazer uma constatação.

Inês disse...

Quando uma rapariga se assume não é levada muito a sério nem alvo de gozo porque as raparigas acabam, normalmente, por ter uma certa curiosidade, e os rapazes acham é que elas só se querem divertir enquanto o gajo não chega. Não acreditam, principalmente, que uma mulher possa ficar sexualmente satisfeita com outra mulher, sem um homem, sem um "pau" por assim dizer.
E dps as mulheres sempre tiveram muito mais à vontade para ter gestos carinhosos umas com as outras, os homens não.
Infelizmente ainda vivemos numa sociedade em que existem muitos tabus e preconceitos que não estão desconstruídos nem vão estar brevemente. Tudo leva o seu tempo.
pode ser moda, curtir, experimentar relações com pessoas do mesmo sexo, isto entre raparigas. não acho que uma pessoa se assuma só porque sim.

B' disse...

Ines, concordo em parte com o que disseste. Também quero acreditar que as pessoas não se assumem só porque sim.