sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Aqui e Agora

Ontem comecei a ver o programa Aqui e Agora, o tema foi Sexo na Adolescência, e iam debater se devia ou não haver Educação Sexual nas escolas.

Algumas das coisas que eu ouvi no programa foram:


"Quanto mais informação sobre sexo as adolescentes tiverem, mais parceiros sexuais elas têm." Esta mãe de certeza que não confia nada na filha, e deve ser daquelas em que o sexo é assunto tabu. Mas ela lá deve ter razão, mais vale a filha descobrir as coisas sozinha e depois chegar a casa grávida!


"A educação sexual vai de certeza quebrar a doutrina religiosa e falar da homossexualidade e sobre o aborto, e os pais não querem isso." Do que é que os pais têm medo? Que ao dizerem aos seus filhos que um homossexual gosta de pessoas do mesmo sexo, eles comecem todos a ser homossexuais? Ah pois..., estes ainda devem pensar que a homossexualidade é uma opção.


"Nos tempos de hoje distribuem-se preservativos como rebuçados, isso é uma estupidez, é como dizer "Olha, podes ir fazer sexo"." Claro que é uma estupidez! Eu cá acho é que deviam era dar muitos rebuçados para depois poderem dar ás crianças que nascem por falta de uso desses preservativos! E como se os adolescentes precisassem de incentivo para irem fazer sexo.



Ainda não percebi porque é que os pais tem tanto medo de os filhos se informarem sobre a sua sexualidade. Devem ter medo que os filhos se tornem uns perversos e que "sejam fáceis". Ora, mas se os pais não os informam, onde é que eles vão aprender?
Pois, não aprendem e depois chegam a casa grávidas e com DST.

Eu já tive a oportunidade de ir a palestras sobre a Sexualidade na Adolescência, e devo dizer que a mim pouco ou nada me informou visto única e exclusivamente terem falado de sexo entre pessoas de sexos diferentes.
Mas os professores devem ter razão, quem é que é homossexual hoje em dia? Ninguém! Eles que aprendam as coisas sozinhos já que optaram por o ser.

2 comentários:

Inês disse...

É realmente uma estupidez.
A lei sobre Educação Sexual já está na lei desde 1984 e a verdade é que ela não existe exceptuando muito poucas escolas.
O ano passado estive num movimento unitário pelas aulas de educação sexual e já foi feita uma nova proposta na assembleia da republica e adivinha? não passou.

Leonor disse...

Felizmente os meus pais nao pensam assim...