sábado, 29 de maio de 2010

Há que admitir as coisas.

Há pouco mais de um mês disse-o. Parei de mentir, cheguei e disse.
Porquê? Porque queria deixar de fingir ser quem não sou, queria deixar de mentir a pessoas tão importantes na minha vida, queria ser livre, queria tirar este peso de cima.
Pensei que tudo ia mudar pela positiva.

Não correu como eu tinha planeado. Não sou mais livre, não fiquei mais forte. Correu-me tudo ao contrário.
Sou ainda mais cobarde. E daqui a umas horas irei mentir outra vez.



"Posso ir sair com uns amigos?"

2 comentários:

patxi disse...

como eu te percebo..

Ana disse...

Pelo menos fizeste aquilo que a tua consciência ditava. Paraste de fingir. Força!!