sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Língua Gestual



Hoje andei a perguntar às pessoas com quem me dou ,se sabiam alguma coisa de língua gestual. Desde professores a alunos, ninguém sabia. (Ah, fora uma ou outra asneira) Por acaso o que eu queria saber não era algo urgente nem nada disso, queria saber como se dizia "Amo-te". Mas isto pôs-me a pensar.
Imaginem que no meio da rua alguém que é mudo nos pergunta algo, ou nos quer pedir ajuda, em língua gestual. Quantos de nós é que conseguimos perceber? Muitos poucos.
Não devíamos todos saber, pelo menos o mínimo? Nunca sabemos quando pode dar jeito e o saber não ocupa lugar!

Então depois de pensar sobre isto, decidi que hei de aprender língua gestual.
E acho que toda a gente devia de ir aprender ;)

10 comentários:

pinguim disse...

É uma grande verdade; eu, por exemplo não sei nada de linguagem gestual; mas acho que mesmo sem os símbolos correctos qualquer pessoa será capaz de dizer por gestos que ama outra...
Beijinho.

louise disse...

Os surdos costumam saber falar o suficiente para se desenrascarem, e sabem ler os lábios. E não há nada que um papel e uma caneta não resolvam.

louise disse...

E para dizer "amo-te" basta cruzar os braços ao peito de punhos fechados, acho. Há várias maneiras de o fazer. Esta é idiota mas serve.

Inês disse...

eu sei algumas coisas porque no colégio onde andei até aos dez anos tinhamos surdos-mudos.
um papel e uma caneta não estão sempre à mão.
para dizer "amo-te" é cerrar o punho direito, pô-lo em cima do coração, rodar e depois apontar para a pessoa.

B' disse...

Pinguim, sim, mas era mesmo uma curiosidade minha saber dizer amo-te em lingua gestual.

louise, não é bem assim... E se não nos custa nada aprender, até faz de nós mais cultos, que mal é que tem? Nem sempre há papel e caneta..

Inês, eu acho que toda a gente devia de aprender linguagem gestual na escola. Bastava as coisas mais basicas. E concordo, um papel e uma caneta não estão sempre à mão.

louise disse...

Sim, claro que não tem mal nenhum, até é bastante bom. Não disse o contrário. Só que acho que não é preciso saber falar língua gestual para te entenderes com uma pessoa surda. As palavras não são tudo.

MinnieSophie disse...

Ola.
Eu sou surda. Encontrei este blog quando tava a fazer pesquisa de um trabalho.
Em 1º lugar, nao é linguagem gestual. É lingua gestual, isto é uma lingua!
2º tens razao que as pessoas deviam aprender mas o problema é que nao existe muita informação divulgada, muitas pessoas nao sabem desta existência. Há cursos livres mas paga-se ...

Eu acho que toda a gente devia aprender, é essencial.

B' disse...

MinnieSophie, obrigada pela correcção e pelo comentário. :)
Eu até acho que há informação, o problema é que infelizmente!, as pessoas não se querem informar...

E concordo completamente que toda a gente devia de aprender, é mesmo essencial.

Valsa Lenta disse...

Gostei da reflexão e concordo consigo.
Existe uma dificuldade imensa em lidar com a diferença - seja ela qual for! E essa dificuldade está em nós - no sentimento que temos de superioridade em relação aos demais (mesmo que inconsciente). Só perdemos com isso!
Eu também sou diferente - sou mulher homossexual - e a diferença paga-se cara.

Quanto à língua gestual deveria constar nas atcividades extra-curriculares do ensino básico. É a minha opinião.

Felicidades

Poppie disse...

Este post colocou-me um sorriso no rosto. Porque é muito bom saber que há quem consegue entender que a integração da comunidade surda passa em muito por um esforço da comunidade ouvinte. Esforço esse que raramente se verifica. Não sou surda, mas alguém por quem tenho uma grande estima é. Aprendi algumas coisas informalmente (que infelizmente estão quase esquecidas por não estar junto dela) e penso um dia poder tirar o curso.

Louise, não é assim tão fácil quanto isso. E vais perceber se por acaso um dia te relacionares com uma pessoa surda. É um obstáculo não poder comunicar. As palavras não são tudo, pois não, mas a interacção entre as duas pessoas é cortada. E os primeiros passos deviam ser dados nos serviços públicos, por exemplo, porque ninguém sabe comunicar com um@ surd@. Também as escolas deviam começar a pensar em incluir a língua gestual nos currículos. E sim muitos deles sabem ler os lábios. Mas não têm obrigação de o fazer para se fazerem entender. É uma capacidade que adquiriram por pura necessidade.

E ainda bem que a MinnieSophie corrigiu a palavra linguagem, que infelizmente muita gente continua a usar, até a comunicação social.

Quanto à palavra amo-te, aprendi a dizer de outra forma. Não com o punho, mas apenas com dedo médio direito (se não forem esquerdinos) no coração, rodar e apontar para a pessoa.