terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Amanhã devo estar doente; Os meus pais vão assustar-se quando virem a quantidade de lama que trouxe para casa; A minha roupa está toda molhada; Mas



Sabe tão bem correr*, dançar, saltar, à chuva!






*Ainda para mais quando nos últimos meses só podia correr numa passadeira... É horrível...

5 comentários:

Kate disse...

"Skip, faz bem sujar-se"
Diz isso à tua mãe se ela reclamar ahahah, tem resultado comigo.

Spirit disse...

Não há um pin qualquer que diz "don't wait for the storm to pass... learn to dance in the rain?

Desejo-te um ano novo cheiiiiinho de coisas boas.
Uma beijoca de uma leitora assídua mas com uma preguiça enorme para escrever comentários. :)

B' disse...

Tenho de arranjar um pin desses :)

Um bom ano novo! :D

as velas ardem ate ao fim disse...

Lembra te:

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)


Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.


Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.
[Carlos Drummond de Andrade]

Bjos Bom Ano!

TimTim disse...

Só de sentir a agua a correr e a sensação de ser livre é optimo