sábado, 13 de fevereiro de 2010

Não é que eu não queira que o meu irmão não namore.... mas pensei que isso ainda ia demorar.

A minha recente vizinha do lado está apaixonada pelo meu irmão. Manda-lhe bilhetinhos - por vezes sou eu que tenho de fazer de correio, quando a encontro -, mensagens pelo telemovel/msn, e até abre a janela de minha casa para se por a chamar pelo meu irmão e ficarem a conversar (e eu moro num 8º andar!)!

Por vezes, quando fico eu a falar com ela por o meu irmão já estar um pouco farto, ela diz-me que não consegue viver sem o meu irmão, que nunca vai gostar de outra pessoa - a rapariga tem uns 10/11 anos.
Mas as coisas que me deixam assim numa posição estranha é quando ela diz que o meu irmão é todo bom!, que se for preciso entra pela minha casa a dentro para dar lhe dar um beijo!

Mas ora bem, é o meu irmão!! O meu irmão mais novo que eu tenho de proteger e que nem pensa nas pessoas dessa forma... !


Mas depois entra a parte que me custa mais, quando a rapariga chega ao pé de mim com lágrimas nos olhos - um dos meus pontos fracos é ver miúdas tristes... - a dizer que o meu irmão não gosta dela. Aí lá tenho eu que ser compreensiva, dizer-lhe que está tudo bem, e bla bla bla. Fico com pena da miúda, e esqueço que de quem ela gosta é o meu irmão e digo que ele não a merece. (Mais uma vez, vale a pena referir que ela tem 10/11 anos)

Ai ai... estes amores platónicos.

2 comentários:

Dantins disse...

Pois... estás numa situação melindrosa...
São tão engraçadas estas paixões, ainda, tão ingénuas :)

Tens mesmo que lhe dar apoio, ela está naquelas fase do primeiro amor:D

Kate disse...

No voluntariado uns vão para bombeiros, outros consolam miudinhas de coração partido.

És um amor B. ahahah, quando eu me armar em heartbreaker (dia esse que nunca vai chegar, claro), mando-a(s) ter contigo para as consolares :p